Risperidona dá fome em pessoas com autismo?

by - julho 18, 2018




Quando o autismo é diagnosticado, uma das coisas mais comuns é a utilização de medicamentos pra diminuir algumas características do autismo como a hiperatividade, falta de atenção e problemas com o sono por exemplo. O meu filho Davi tem um grau considerado leve, mas mesmo assim é muito hiperativo. A hiperatividade do meu filho é motivo pelo qual o médico passei a risperidona.

A risperidona é um medicamento usado para tratar as assim chamadas psicoses (por exemplo, esquizofrenia). Isto significa que ele tem um efeito favorável sobre um certo número de transtornos relacionados ao pensamento, às emoções e/ou às atividades, tais como: confusão, alucinações, distúrbios da percepção (por exemplo, ouvir vozes de alguém que não está presente), desconfiança incomum, isolamento da sociedade, ser excessivamente introvertido etc.

A risperidona também melhora a ansiedade, a tensão e o estado mental alterado por estes transtornos. A risperidona pode ser usada tanto em quadros de início súbito (agudos) como nos de longa duração (crônicos). Além disso, após o alívio dos sintomas, risperidona é usada para manter os distúrbios sob controle, isto é, para prevenir recaídas. A substância ativa deste medicamento é a risperidona. A risperidona é usada, também, em outras condições, especificamente para controlar os transtornos do comportamento tais como agressão verbal e física, desconfiança doentia, agitação e vagar em pessoas que perderam suas funções mentais (isto é, pessoas com demência).

Hoje em dia, pelos menos na bula do meu filho (Risperidona liquida), já incluirão uma parte que fala que esse medicamento é utilizado para o autismo. Quem já leu a bula do risperidona deve ter percebido que esse remédio é repleto de efeitos colaterais e entre eles estão o aumento de apetite. É bastante comum eu ver postagens de mães que reclamam que depois que o seu filho começou a tomar o medicamento ele engordou, pois de fato aumenta o apetite em muitas pessoas que utilizam.

É importante ressaltar que como todo efeito colateral, não vai afetar todas as pessoas que o utilizam, mas vejo queixas constantes e inclusive também percebi um aumento no apetite do meu filho. Pelo menos as orientações médicas é que a pessoa pratique algum exercício físico, enquanto estiver utilizando a medicação.

You May Also Like

0 Comments

Comentarios anônimos não serão aceitos