Preconceito é algo real no mundo do Autismo, até quando? - Autismo entre mães

29 de maio de 2018

Preconceito é algo real no mundo do Autismo, até quando?



Eu gostaria muito de começar esse post dizendo que o autismo é um transtorno conhecido, e que todo mundo adora pessoas autistas, mas eu estaria mentindo. O autismo não é um transtorno visível como algumas síndromes e doenças bastante conhecidas por ai a fora e principalmente se for um grau leve. Por este motivo o preconceito é ainda maior por causa da falta de conhecimento, mas também existem alguns casos em que se há o conhecimento da existência do transtorno em determinada pessoa e ainda assim se escolhe o lado da discriminação.



Foi o que aconteceu com uma mãe que vive em um condomínio com o seu filho autista, o mesmo foi proibido de brincar no parquinho por  causa do seu transtorno. Foi uma reportagem que me deixou extremamente revoltada, e é através de coisas como essas que muitas vezes se perde a fé na humanidade. Ninguém quer saber o que aquela mãe passa e ninguém quer  calçar os seus sapatos, mas todo mundo quer pisar nas suas feridas. O vídeo da reportagem eu vou deixar logo abaixo:



Ninguém sabe como é ter um autista na família, até que certo dia o médico te diz que o seu filho é autista. Essa pessoas nunca entenderão o que é passar noites sem dormir, pois o seu filho tem dificuldade para dormir, nunca saberão o que é ver o seu filho chorar e chorar sem parar por horas por nenhum motivo aparente e tem pessoas que nunca saberão o que é você passar a vida levando o seu filho pra várias terapias com a esperança que futuramente ele venha se tornar independente.

Monstros, monstros e monstros pois tem a coragem de ensinarem os seus filhos a se distanciarem do que é diferente, mas esquecem de dizer que cada um possui a sua própria digital, o que significa que ninguém é igual. o DIFERENTE é feio? NÃOOOO, o preconceito é que é feio, pois com ele você passar a enxergar o mundo de acordo com o padrão de beleza da sociedade e não, como ela é de verdade.

Mas por que o meu filho autista não pode brincar com os seus filhos? será que ele é um ET? um robô?

Autista também tem sentimentos e emoções e ainda te garanto que são os mais doces e inocentes pois não sabem o que é maldade. 
Eu sonho que um dia a sociedade mude, e eu não veja mães sofrendo por que os seus filhos são (diferentes) entre aspas. Hoje sou eu quem tenho um filho autista e sofro preconceito, mas amanhã pode ser você. O mundo é uma grande roda gigante e em uma dessas rodadas que a vida dar, você poderá aprender a lição da maneira mais dolorosa, por isso ame o DIFERENTE.

Por Adassa Teixeira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentarios anônimos não serão aceitos