Mãe de autista: o que passa em sua mente - Autismo entre mães

31 de março de 2018

Mãe de autista: o que passa em sua mente


                                              Foto do blog cinéfilos anônimos



Não você nunca entenderá o que se passa em minha mente,  a não ser que entre nela ou tenha um filho com o mesmo transtorno. Vivemos uma luta diária nos esforçando para que o nossos filhos tenham uma vida próxima da normalidade.

Quando se descobre o diagnóstico do autismo a primeira coisa que vem em mente é: meu filho terá uma vida normal um dia? outros questionamentos também surgem como o que eu fiz pra o meu filho nascer assim?
por que não posso ter um filho normal? e isso tudo se torna um misto de confusão em nossa cabeça.
Não me julgue por ter tido esse tipo de pensamento, afinal toda mãe que conviva com o transtorno já se perguntou as mesmas perguntas?

Sim desejamos de todo coração que o médico esteja enganado e que essa fase passe logo logo, mas a ficha logo cai e descobrimos que é um transtorno que irá conviver pra sempre em nossas vidas.

A mente da mãe de autista vive cheia de emoções e sentimentos que não podem ser explicados, vivemos com a angustia de não sermos eternas para os nossos filhos e por este motivo muitas vezes abandonamos nossas carreiras para nos dedicarmos a eles (não que seja um arrependimento) mas as vezes nos sentimos tristes pois queríamos está trabalhando fora.

A mente da mãe de autista vive constantemente preocupada de como será o futuro do seu filho, se um dia conseguirá entrar em uma faculdade, tomar banho sozinho, comer sozinho e o mais importante, se ele será independente. A nossa mente sofre só de imaginar a discriminação que o nosso filho sofre. sabe aquela imagem de varias crianças correndo? o meu filho não está ali e isso doí muito, ele até gostaria de interagir com outras crianças, mas a maneira dele brincar é diferente.


Você nunca pode julgar uma mãe de criança especial, você não sabe o que ela passa, o que ela vive, das suas dificuldades, nem tão pouco estar em sua mente. São mães que precisam de apoio e de menos julgamento. Você pode me perguntar, como você sabe de todas essa coisas; e eu te respondo que sei, por que eu tenho a mesma mente que elas.

2 comentários:

  1. Olá!
    Adorei seu blog e devo imaginar um pouco do que você passa diariamente. Super entendo seus questionamentos e aflições, você pode ter certeza que está ajudando muitas outras mães por todo esse país. Continue com esse projeto :)

    Abraço!

    ResponderExcluir
  2. Na verdade nunca devemos usar de julgamentos, é cruel. É errado. Todos temos nossos problemas e limitações e julgar alguém por ser diferente é falta de caráter.

    ResponderExcluir

Comentarios anônimos não serão aceitos