Diagnostico do Autismo - Autismo entre mães

1 de fevereiro de 2018

Diagnostico do Autismo






O diagnóstico do Autismo, não é feito através de exames. O diagnóstico é fechado baseado no relato da mãe sobre comportamentos que o filho tem.

Mas como fazer o diagnóstico? Quem pode fazê-lo? 



A observação direta da criança é o melhor método para levantar a suspeita diagnóstica. Concomitantemente ao uso de escalas e instrumentos de triagem padronizados que ajudarão a identificar problemas específicos, é importante salientar que há instrumentos de rastreamento/ triagem que podem ser aplicados por profissionais de diversas áreas e não somente por médicos. E um que os próprios pais podem preencher.

Mas se estamos falando em saúde pública, essa avaliação demanda equipes de saúde treinadas e preparadas e de instrumentos construídos e validados no Brasil. No momento, a implementação em escala nacional, da diretriz apontada pelo SUS, que deve nortear a atuação profissional e informar os pais das crianças com diagnóstico de TEA apresenta insuficiente implementação, prejudicando seu potencial de apoio às famílias e de tratamento dessas pessoas.


Por outro lado, neste ano, a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) também lançou um documento para ampliar o acesso a informação e fornecer orientações para a triagem precoce do TEA pois é consenso a importância do diagnóstico para o desenvolvimento da criança. Está cartilha é de domínio público e pode ser encontrada no site da Sociedade Brasileira de Pediatria.
A Academia Americana de Pediatria recomenda que toda a criança seja submetida a uma triagem para o TEA entre 18 e 24 meses de idade. Motivo de comemoração a todos os nós, foi a Lei 13.438/2017 (clique aqui para ver a lei) ,  sancionada em abril de 2017, onde o Sistema Único de Saúde (SUS) será obrigado a adotar protocolo com padrões para a avaliação de riscos ao desenvolvimento psíquico de crianças de até 18 meses de idade. A norma deverá ser aplicada a partir de outubro deste ano.
A recomendação é que nessa triagem possa ser utilizado a escala M_CHAT. O M-CHAT é uma escala autoexplicativa, fácil de ser realizada no consultório pelo pediatra durante a consulta de rotina da criança. O questionário é online e possui 23 questões claras, com respostas sim ou não, e que deve ser respondido pelos pais e/ou cuidadores das crianças que estão sob suspeita diagnóstica de TEA ou outros transtornos, desvios e atrasos do desenvolvimento. O teste pode ser repetido em intervalos regulares de tempo ou quando houver dúvida. Foi feita a tradução e adaptação cultural desta escala para o português do Brasil por Losapio & Pondé, em 2008. A mesma está disponibilizada em diversos sites, como por exemplo, no site Autismo e Realidade.
Muitos são os avanços, considerando décadas passadas. Desde no campo legal, com leis garantindo direitos e acessos, principalmente ao ambiente escolar e ao tratamento, em diferentes modalidades, com cuidados integrais e longitudinais, com vistas para o objetivo maior que é ampliar a participação dessas pessoas na sociedade, como um sujeito.
Maiores ainda são os desafios visto que até o momento não temos uma sistematização do tratamento e da intervenção principalmente no âmbito escolar.

Fonte da pesquisa: 
https://saude.abril.com.br/familia/autismo-veja-como-identificar-seus-primeiros-sinais/
https://www.google.com.br/search?q=como+diagnosticar+o+autismo&oq=como+diagnosticar+o+autismo&aqs=chrome..69i57j0l5.10208j0j4&sourceid=chrome&ie=UTF-8
https://pt.wikihow.com/Diagnosticar-Autismo-Precocemente



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentarios anônimos não serão aceitos